European Maker Week

E porque não promover um evento local com abrangência europeia no domínio da Educação Tecnológica? A European Maker Week é o momento certo.

Promovida em conjunto pela Comissão Europeia, Maker Faire Rome e Startup Europe, a semana maker europeia decorre entre os dias 12 a 19 de maio de 2018. O seu objetivo é incentivar culturas de inovação na fronteira entre tecnologia, arte e criatividade, com foco especial na educação. Neste âmbito, apoia e dá visibilidade a eventos maker que sejam propostos por professores, laboratórios, fablabs ou outras instituições. Apesar do seu foco tecnológico, não se restringe à tecnologia digital, estando aberto à multiplicidade de experiências trazidas pela vertente DIY da cultura maker.

Para mais informações, visitem o site da European Maker Week.

Um bom ano letivo.

Ao começar mais um ano lectivo, sabemos que temos pela frente mais um ano de afirmação e luta dos professores de EV e ET.
Certos de que esta vossa associação esteve, está e estará na linha da frente da defesa das áreas artísticas e tecnológicas na escolaridade obrigatória, bem como na procura e implementação de novas formas de ver o currículo, novas formas de estar na escola e novas formas de aproximação aos anseios e expectatívas dos nossos alunos, reafirma a sua disponibilidade para em conjunto consigo, fazer uma APEVT mais forte, mais presente e mais participada.

Continuamos a contar com todos.

Ministério queria “injetar sangue novo nas escolas”, mas não tem como fazê-lo

Texto de Pedro Tavares, 05 de Dezembro de 2016, DN.

Mais de 40% dos professores das escolas públicas têm 50 ou mais anos de idade. Percentagem dos menores de 30 anos é residual

Numa época em que se fala em renovar as ideias e as dinâmicas da escola pública, para ter sucesso onde até agora se tem falhado, há um obstáculo que salta à vista: um corpo docente que não só tem vindo a encolher como a envelhecer, dando sinais, segundos os sindicatos, de um cansaço que poderá não ser compatível com os desafios que tem pela frente.

Em 2014/15, de acordo com o último Perfil do Docente publicado pelo gabinete de estatística da Educação, 43,21% dos professores das escolas públicas tinham 50 anos de idade ou mais. Apenas 0,41% estavam abaixo da casa dos 30 anos.

ng7945864

Ao DN, o secretário de Estado da Educação, João Costa, rejeita a ideia de que o fator idade possa ser um obstáculo à concretização das reformas pretendidas: “É da mais elementar justiça, para uma geração de professores muito experientes, estarmos a fazer essa correlação”, diz. “Temos alguns velhos muito jovens e alguns jovens muito velhos”, brinca.

Continuar a ler o texto aqui.

Plano de Atividades: Biénio 2016/2018

Queremos renovar, inovar, dar novo fôlego à Educação Visual e Tecnológica. Responder às dificuldades, dinamizar formação, prestigiar a nossa identidade. O Plano de Atividades para os próximos dois anos, no biénio 2016/2018, está orientado para as questões importantes e fundamentais que a APEVT tem vindo a tomar nos últimos anos. Estamos preparados para dar o nosso contributo nas questões relacionadas com as políticas do ensino básico. Questões que são motivo de empenho e exigência. O presente plano perspetiva eventos que serão realizados ao longo de dois anos. Clique aqui para consultar o Plano de Atividades da APEVT (Biénio 2016/2018). Este, e outros documentos estruturantes da nossa associação, estão disponíveis na área de documentação.

Grupo de Trabalho: Perfil de Competências

A APEVT está representada no grupo de trabalho nomeado para criação do Perfil de Competências Após 12 Anos de Escolaridade. Carlos Gomes, presidente da associação, fará parte da equipa nomeada pelo Ministério para traçar este perfil.

logo

Fique a saber mais sobre esta iniciativa na ligação do portal do governo: Grupo de Trabalho Perfil de Competências após 12 Anos de Escolaridade.