Dinâmicas de formação

Os formandos da ação Diário Gráfico em contexto educativo, a decorrer na zona de Setúbal, têm partilhado imagens fantásticas do trabalho que estão a desenvolver na formação. Exemplo das dinâmicas de partilha e reforço de competências que queremos estimular junto dos docentes das áreas artísticas. E temos mais formação em oferta! Na nossa página, pode consultar a corrente oferta formativa para os meses de abril, maio e junho, ou os workshops permanentes disponíveis para escolas.

EU SOU MOVIMENTO

NÃO SE ENCONTRA EM OFERTA

Eu sou Movimento: Projeto Criativo de dança e artes plásticas

 

Curso de Formação presencial

Registo: CCPFC/ACC-111817/21,

Nº de horas acreditadas: 15,

Válida até: 15-04-2024

Modalidade: Curso de Formação,

Destinado a: Professores dos grupos 110 e 240

Estado: C/ Despacho – Acreditado

 

Apresentação/justificação

Esta ação pretende sublinhar a dimensão da corporeidade nos processos pedagógicos ligados às artes, a importância do corpo no desenvolvimento do trabalho colaborativo e na dimensão criativa que deve configurar as aprendizagens. Realça-se a multiplicidade de ferramentas pedagógicas das Artes Plásticas e da Dança e suas interações criativas, baseadas na corporeidade dos processos cognitivos e emocionais que, para além de veículos de aprendizagem, propiciam aos alunos e aos professores, o desenvolvimento da expressividade, do sentido crítico e da sensibilidade estético. Nesta ação, os professores são desafiados a criarem as suas próprias  interações entre as artes plásticas e a dança através do trabalho colaborativo, perspetivado em termos de projeto.

Do ponto de vista curricular:
Esta ação estrutura-se no âmbito da promoção de projetos de integração nas disciplinas curriculares da Área Artística e Tecnológica do Ensino Básico. A sua relevância consubstancia-se na mobilização de literacias diversas e de múltiplas competências teóricas e práticas, através da “integração das Artes” (fator de redução de abandono escolar e da elevação das aspirações educacionais dos alunos e desenvolvimento de habilidades de pensamento e ação).
Do ponto de vista da organização do ensino aprendizagem:
Esta ação é uma oportunidade de experimentação plástica e sensorial  de recriação de espaços que desenvolvem capacidades em percepção espacial,  espaço/temporal e da relação do corpo com o espaço e o movimento. O gesto livre e expressivo do ser humano através do corpo, da mão …, diretamente ou não, pode transmitir o modo a tornar visível a emoção, o pensamento e a imaginação, trata-se, pois, da mobilização de competências prescritas nas  orientações do ensino das disciplinas de Artes Visuais e da Educação Visual e Tecnlógica).

Conteúdos:

Componentes principais do movimento: espaço, corpo, dinâmicas e relações. Descrição, sistematização e exploração da proposta de Laban de modo a fornecer uma base conceptual ao nível da análise de movimento.

Processo criativo: estímulo, contexto e colaboração. Análise de métodos e processos de criação artística na sua relação com o movimento. Discussão de aspetos éticos e estéticos inerentes ao processo de criação artística no espetro de relação professor-aluno.

Planificação e simulação de um projeto a implementar em contexto de sala de aula. Adaptação dos conteúdos específicos da análise de movimento e da criação artística ao contexto de sala de aula.
Discussão sobre a implementação do projeto e da sua relação com o processo de ensino-aprendizagem.

Modalidade: Curso de Formação – 15 horas presenciais

Destinatários: Professores 1º CEB, grupo  de docência 110; professores de Educação Visual e Tecnológica, grupo de docência 240

Formadores: Ângelo Cid Neto

Calendarização: 

Local:   Agrupamento de Escolas Francisco de Arruda (escola sede), Calçada da Tapada, 152, (Alcântara)1300 Lisboa

Preços: Frequência com certificado: – Associado 20€; Não associado 40€; Professor do agrupamento onde se realiza a ação 30€.

 

_____________________________________________________________________________________

 Ação promovida pela APEVT em parceria com a Associação sentidosilimitados

 

 

O DIÁRIO GRÁFICO

Inscrição (clique no titulo da ação)

1. O DIÁRIO GRÁFICO: ferramenta didática promotora de criatividade no ensino da Área Artística e Tecnológica

Ação de Formação On-line

Apresentação/justificação:

Diário Gráfico, Diário de Viagem, Caderno de Esboços, Caderno de Campo, Caderno de procura Paciente, Carnet de Voyage ou Sketchbook, são diferentes designações para o mesmo conceito: um caderno de registos gráficos frequentes. Salavisa (2008), na obra “Diários de Viagem”, afirma que o Diário Gráfico – DG adquire grande importância para os alunos como um instrumento didático e um grande valor afetivo como objeto pessoal. Efetivamente,  o uso do DG não só permite o desenvolvimento da destreza manual do aluno, como permite traçar e revisitar os processos e progressos dos trabalhos realizados caraterizadores da identidade do sua própria identidade.

A utilização do DG como instrumento pedagógico promotor da criatividade possibilita o desenvolvimento dos vários domínios das Aprendizagens Essenciais para as Artes Visuais na medida que induz a um processo de aprendizagem autónomo com foco na resolução de problemas, em que os alunos são autores e promotores de aprendizagens significativas.

Assim, pretende-se dar a conhecer aos formandos formas de aplicação do DG na sala de aula, sendo enfatizado diferentes abordagens didáticas e diversas experimentações técnicas e materiais.

 

Conteúdos:

– Explicitação dos objetivos de um diário gráfico

– Abordagem a diferentes autores

– UrbanSketchers

– Formatos de cadernos

– Materiais necessários

– Conteúdos programáticos – Aprendizagens Essenciais;

– Construção de dois formatos de diário gráfico indutores de diferente abordagem didática;

– Personalização do diário gráfico;

– Visitas de estudo / trabalho de campo (desenho no exterior)

– Experimentação de técnicas e materiais de expressão: Exercícios para o desenvolvimento da criatividade; Desenho de Letra; Desenho de observação (corpo humano; objetos e elementos vegetais); Narrativa visual  – Ilustração; Recorte e colagem; Pop-up; Carimbos e estampagem

 

Modalidade: Curso de Formação E-Learning – 25H

 

Calendarização: 

25 de Janeiro e
1, 8, 15 de Fevereiro e 8 de Março 2022

3ª feira, 18:30/21:30hrs

Síncronas: 3H, 3H, 3H, 3H, 3H (15H)
Assíncronas: 3H, 3H, 4H (10H)

Destinatários: Professores dos grupos 240, 530 e 600

 

Formador: Carla Cardoso

 

Preço: Frequência com certificado: – Associado 35€; Não associado 65€;

Encontro Nacional da APEVT: Programa, Local e Inscrições

Encontro Nacional da APEVT: Educação Artística e Tecnológica, uma nova possibilidade de aprender.

A APEVT realiza mais um Encontro Nacional que se projeta na especificidade das questões de caráter científico, pedagógico, cultural e profissional dos professores das áreas de ensino da expressão plástica, da educação visual, da educação tecnológica, da arte, design e tecnologias e na sua inserção interveniente no sistema educativo português, com as seguintes temáticas: Perfil do Aluno; Flexibilização Curricular; Aprendizagens Essenciais; Avaliação educativa; Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

O programa do encontro nacional da APEVT está finalizado. Inscrições online, através do endereço Encontro Nacional da APEVT.

PROGRAMA

08h30 – Receção

09h00Sessão de abertura: Finalidades do Encontro e Abertura da Assembleia Geral

Diretor do Agrupamento de Escolas Garcia da Orta, Rui Fonseca, Presidente da Direção da APEVT, Carlos Gomes e Presidente da Mesa da Assembleia, António Alves.

09h30 – Conferencia I: O Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade

Visão, princípios, valores áreas de competências para a escola, comunidade de aprendizagens.
Conferencistas: Sónia Rodrigues e Carla Dimitri. Moderadora – Iva Neves.

10h30 – Coffee break

11h00 – Conferência II: O Projeto de Autonomia e Flexibilização Curricular

Aprendizagens Essenciais como referente da organização do ensino.
Conferencistas: Ariana Cosme e Rui Trindade Moderadora: Manuela Bigote.

12h30 – Sessões Paralelas

Área artística e tecnológica: Aplicações práticas de tecnologias digitais em contexto, problemáticas de implementação – Sala1

Apresentação: Artur Coelho

Flexibilização curricular: desafios e estratégias para as áreas artísticas e tecnológicas – Sala 2

Apresentação: Rui Rodrigues

13.30 – Almoço

14h30 – Sessões Paralelas

Avaliação Educativa: Provas de Aferição nas disciplinas da Educação Visual e Educação Tecnológica – Sala 1

Apresentação: António José Alves

Área artística e tecnológica: Ferramentas digitais e experiências interativas em contexto – Sala 2

Apresentação: Paula Barroca

15h30 – Conferencia III: As competências nas Artes e na Tecnologia para promoção dos objetivos da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável

Conferencistas: José Paiva e João Bartolomeu Moderadora: Sofia Arlete.

16h30 – Conferencia IV: Desenvolvimento dos currículos escolares do século XXI |O ensino das Artes e da Tecnologia

Conferencistas: Carlos Gomes e Joaquim Nogueira. Moderadora Sónia Santos.

17h30 – Porto d´Honra

18.00 Sessão de encerramento

Assembleia Geral – resultados da votação e tomada de posse dos membros dos órgãos sociais a APEVT para o triénio 2018/2021. Mesa da Assembleia Geral.

Local de realização

Escola Secundária Garcia de Orta, Rua Pinho Leal 220S, 4150-620 Porto.

Refeições:

Onde almoçar no dia 14? Estes locais estão nas proximidades da escola anfitriã do encontro.

Tasca do Avis – Rua Pedro Homem de Melo 244. Prato do dia: bacalhau com natas ou arroz de pato, 5.00€

Mestre de Avis – Rua Pedro Homem Melo, 55, Loja 6. Prato do dia: 6.85€

Touro e Galo – Avenida da Boavista 3206. Carta do dia.

Confeitaria Concha de Ouro – Avenida do Doutor Antunes Guimarães, 54. Prato do dia: 2 pratos de carne e um de peixe à escolha, 6.50€

 

 

Encontro Nacional da APEVT: Educação Artística e Tecnológica, uma nova possibilidade de aprender

Perfil do Aluno; Flexibilização Curricular; Aprendizagens Essenciais; Avaliação educativa;
Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

Inscrições: Encontro Nacional da APEVT

Porto, 14 abril 2018 – Escola Secundária Garcia de Orta

Contexto

A APEVT realiza mais um Encontro Nacional que se projeta na especificidade das questões de caráter científico, pedagógico, cultural e profissional dos professores das áreas de ensino da expressão plástica, da educação visual, da educação tecnológica, da arte, design e tecnologias e na sua inserção interveniente no sistema educativo português.

Se na atualidade o sentido da educação é preparar os jovens para lidar com os problemas inerentes às sociedades multiculturais e tecnológicas como as nossas, num mundo globalizado e interligado, deve dotá-los de um domínio acrescido de competências emocionais, sociais, interculturais e de maior capacidade de adaptação e flexibilidade. É neste quadro que nos propomos tratar o tema, Educação Artística e Tecnológica, uma nova possibilidade de aprender, pondo em evidencia o papel da educação artística para a construção de um futuro sustentável com criatividade, inovação, pensamento crítico e de um entendimento sobre a capacidade que a educação tecnológica oferece para lidar com os desafios do futuro.

Por outro lado, a tutela optou por uma mudança não disruptiva promotora do sucesso centrada na autonomia das escolas visando a contextualização e flexibilização do currículo. Esta realidade permite explorar diferentes formas de organizar os currículos, no sentido da inversão do impacto negativo de currículos prescritivos, normativos e demasiado extensos, valorizando as escolas e os professores como garante de melhores aprendizagens e cria para os alunos uma nova possibilidade de aprender.

O tema geral integrador proporciona abordagens cientificas, pedagógicas e didáticas em diversos subtemas, com que alguns professores já contactaram este ano e que todos se verão confrontados no próximo ano.

Temáticas

Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade: Visão, princípios, valores e áreas de competências para a escola, comunidade de aprendizagens. – Que constrangimentos e potencialidades?

Projeto de Autonomia e Flexibilização Curricular: Aprendizagens Essenciais como referente da organização e operacionalização do ensino. – Intenções e realidades.

Promoção de competências na área de ensino artístico e tecnológico para os objetivos previstos na Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável: Como satisfazer a emergência da literacia e comunicação visual e em tecnologia para lidar com o futuro?

Promoção das literacias artísticas e tecnológicas, consubstanciados em modelos disciplinares coerentes, integradores e sequenciais nos três ciclos de estudo. Que eixos prioritários de atuação?

Tecnologias digitais nas disciplinas da área do ensino artístico e tecnológico: aplicações práticas em contexto, problemáticas de implementação. Recursos didáticos para a educação tecnológica.

O Encontro tem um formato composto por Sessões plenárias com oradores convidados, e sessões paralelas para comunicações sobre as temáticas do Encontro, apresentações sobre projetos, experiências ou produtos desenvolvidos em contexto escolar e ou investigações pedagógicas.

Os interessados em apresentar comunicações/trabalhos deverão enviar um pequeno resumo e trabalho completo, (com titulo, filiação), para info@apevt.pt, até 1 de março. O resultado da seleção de propostas será anunciado, por email, até ao dia 17 de março de 2018.

Programa provisório:

Encontro Nacional da APEVT

08h30 – Receção

09h00 – Sessão de abertura | Contexto e finalidades do Encontro Nacional | Assembleia Geral eletiva dos órgãos sociais da APEVT.

09h30 – Sessão Plenária1: O Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade – Visão, princípios, valores e competências para a escola portuguesa do século XXI.

10h30 – Coffee break/Exposição trabalhos.

11h00 – Sessão Plenária2: O Projeto de Autonomia e Flexibilização Curricular – Aprendizagens Essenciais como referente da organização do ensino.

12h30 – Sessões Paralelas. Sala1 – Área artística e tecnológica – Aplicações práticas de tecnologias digitais em contexto, problemáticas de implementação. Sala2 – PAFC – Área artística e tecnológica e as matrizes curriculares base.

13h30 – Almoço.

15h00 – Sessões Paralelas. Sala1 – Avaliação Educativa – Provas de Aferição na Educação Visual e Educação Tecnológica. Sala2 – Recursos didáticos para a educação tecnológica.

16.00 – Sessão Plenária3: Promoção de competências na área artística e tecnológica para os objetivos e pressupostos previstos na Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

17.30 – Sessão de encerramento| Assembleia Geral – resultados da votação nos órgãos sociais da APEVT para o triénio 2018/2021.

Inscrições: Encontro Nacional da APEVT

O preço da inscrição é gratuito para associados, 10 € para não associados e 5 € para professores do agrupamento onde se realiza o Encontro.

O Encontro é reconhecido pelo Centro de Formação da Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica, na modalidade de Ação de Formação de Curta Duração relacionada com o exercício profissional, realizada na Escola Secundária Garcia de Orta – Porto, em 29/11/2017, com a duração de 6 horas.

Encontro Interdisciplinaridade: projetos e desafios

Na sequência do trabalho a que as diversas associações profissionais foram convidadas no âmbito do projeto Autonomia e Flexibilidade Curricular, a Associação Portuguesa de Educação Musical, a Associação Nacional de Professores de Educação Visual e Tecnológica, a Associação de Professores de Matemática e a Associação de Professores de Português, em colaboração com o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, propuseram-se realizar um encontro sobre a temática da interdisciplinaridade centrada em projetos, experiências e propostas, dirigido aos professores do 1.º ciclo e do 2.º ciclo do ensino básico nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Música, Educação Visual e Educação Tecnológica.

O projeto Autonomia e Flexibilidade Curricular oferece às escolas, professores e alunos uma brecha num sistema escolar que se tem vindo a fechar, a padronizar e a imobilizar em torno de objetivos que parece se terem reduzido aos resultados mensuráveis dos exames e às práticas que os alimentam.

Este projeto não muda este sistema mas possibilita uma abertura que force uma mudança mais significativa na Escola e nos objetivos educativos, coerentes com o Perfil dos Alunos à saída da Escolaridade Obrigatória e que para ele contribuam.

O desafio da interdisciplinaridade convida-nos a olhar para as aprendizagens dos nossos alunos de uma forma mais integrada — como a própria vida e o modo como dela nos tornamos protagonistas — dando passos no sentido de ultrapassar currículos demasiado espartilhados, prescritivos, receituários de soluções desajustadas à construção do saber e do saber fazer. Convida-nos também a olhar para a nossa prática e para a nossa “disciplina” de uma forma menos autossuficiente, isolada, sequencial, mais humilde e mais relacional. Por isso mais exigente para professores e alunos.

Na sequência do trabalho a que as diversas associações profissionais foram convidadas no âmbito deste projeto, a APEM, a APEVT, a APM e a APP, em colaboração com o IE-UL, propuseram-se realizar um encontro sobre a temática da interdisciplinaridade centrada em projetos, experiências e propostas, dirigido aos professores do 1.º ciclo e do 2.º ciclo do ensino básico nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Música, Educação Visual e Educação Tecnológica.

Neste Encontro pretende-se, da análise das conferências com temáticas enquadradoras e com o testemunho da experiência vivida pelos professores no seu quotidiano escolar, alcançar, entre outros, os seguintes objetivos:
• valorizar a gestão da articulação horizontal do currículo e a mobilização do conhecimento;
• promover o trabalho interdisciplinar como dinâmica centrada no papel dos alunos enquanto autores;
• fortalecer o espírito de grupo, a capacidade para interagir socialmente e para praticar a interdisciplinaridade.

O Encontro “Interdisciplinaridade: Projetos e desafios” realiza-se no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa no dia 3 de março de 2018 e será certificado como ação de curta duração (Despacho n.º 5741/2015 Artigo 3.º).

Para se inscrever, clique aqui: 1º Encontro Interdisciplinaridade: projetos e desafios.

Formação APEVT (2017/2018)

Estamos a trabalhar num plano de formação dinâmico, com novas propostas que irão ser apresentadas ao longo do ano. Este artigo será atualizado sempre que o Centro de Formação da APEVT lançar uma nova formação, seminário, workshop ou ação de curta duração.

As ações de formação APEVT em curso e futuras estão listadas neste artigo. Cada ligação dá acesso ao resumo da formação e formulário específico de inscrição.

Novembro/Dezembro

Seminário Provas de Aferição (Funchal)

Seminário Provas de Aferição (Lisboa e Porto)

Janeiro/Fevereiro

O Desenho da Criança (Porto)

Diário Gráfico (Almada)

Janeiro/Fevereiro/Março

Expressões D’Arte (Porto)

Fevereiro/Março

Ilustração Digital (Guimarães)

Abril/Maio

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica (Porto)

O Desenho da Criança (Lisboa)

Julho

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica (Funchal)

 

“Materiais e Técnicas de Expressão Plástica”

INSCRIÇÃO

(nestas ações as inscrições são realizada pelas Delegações Regionais da APEVT da RAM e da RAA)

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica – Funchal

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica – Ponta Delgada

Curso de Formação presencial

Apresentação/justificação

Propõe-se um curso que enquadre os aspetos sócio – pedagógicos desta área e promova a estruturação de projetos que desenvolvam explorações plásticas que integrem conceitos e domínios técnicos, estéticos e científicos, que suscitem uma pluralidade de conceitos, processos, instrumentos e linguagens visuais e tecnológicos.

Assim, através de um conjunto de ações práticas suscetíveis de aprofundar domínios operativos, reflexivos e didáticos que possibilitem a apropriação das linguagens especificas da educação artística; o desenvolvimento da capacidade expressiva; a adequada manipulação de suportes e instrumentos e a utilização criativa de diferentes metodologias ajustadas à ação educativa.

Conteúdos

– Orientações curriculares e metodológicas.

– Expressão, comunicação e representação visual, realização de exercícios de desenho e exploração plástica, conformação de materiais, aspetos estruturais e comunicacionais.

– Desenvolvimento de trabalho colaborativo, abordagens de aprendizagens ativas e aspetos psicopedagógicos no desenvolvimento gráfico das crianças e jovens.

– Conceitos e etapas no desenvolvimento de um projeto.

 

Modalidade: Curso de Formação – 25 horas presenciais

 

Destinatários: Professores dos Grupos 240, 530 e 600

 

Formador: Mónica Franco e Ana Lúcia

 

Calendarização: (a confirmar)

FUNCHAL – FEVEREIRO 2021

PONTA DELGADA – FEVEREIRO 2021

 

Ação de Formação: Materiais e Técnicas de Expressão Plástica – objetos escultóricos

Registo nº CCPFC/ACC-88563/16

Página em restruturação

Inscrições: Materiais e Técnicas de Expressão Plástica | Objetos escultóricos – Leiria

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica | Objetos escultóricos – Porto

Materiais e Técnicas de Expressão Plástica | Objetos escultóricos – Lisboa

Ação de formação

Apresentação

Propõe-se um curso que promova a estruturação de projetos que desenvolvam explorações plásticas bi e tridimensionais que integrem conceitos e domínios técnicos, estéticos e científicos, que suscitem uma pluralidade de conhecimentos, processos, instrumentos e linguagens visuais e tecnológicas. Através da realização de objetos escultóricos a partir de uma Obra de Arte de um artista português de reconhecido mérito: numa primeira fase, pela exploração plástica individual de partes, realizado com diferentes tecnologias e linguagens plásticas apropriadas à sua interpretação estética e artística e, numa segunda fase, com a composição/osmose das partes, numa obra final.

Conteúdos:

Orientações curriculares e metodológicas.

-Exercícios de exploração plástica tridimensional, realização de exercícios de exploração plástica.

– Desenvolvimento de um projeto de intervenção, conformação de materiais, aspetos estruturais e comunicacionais.

– Conceitos e técnicas chave no desenvolvimento do projeto.

Modalidade:

Curso de Formação 25 horas presenciais – 1 Crédito

Destinatários:

Professores dos Grupos 240, 530 e 600

Formadora:

Elisabete Brás

Erika Rocha

Iva  Neves

Datas e horários:

LEIRIA

Janeiro de 2020 – 25, das 9.00h às 17.30h e dia 1 e 8 de Fevereiro das 9.00h às 17.30 h e 15 Fevereiro  das 9.00h às 13.00h h

 

PORTO 

NOVAS DATAS  4 e 11 de julho, 9.00h – 17.30hrs e 18 de julho,  9.00 – 13.00hrs

 

LISBOA 

INSCRIÇÕES ABERTAS 14,15,16 JULHO  9.00h – 17.30hrs e 17 9.00h – 13.00hrs

Local:

Agrupamento de Escolas de Vieira de Leiria – Leiria

Escola de Farinheiro – Fornos, Rua das Escolas 4520- 322 Fornos, Santa Maria da Feira

Agrupamento de Escolas Francisco de Arruda – Alcântara/Lisboa

Preços:

Frequência com certificado: – Associado 35€; Não associado 65€; Professor do agrupamento onde se realiza a ação 45€.