European Maker Week

E porque não promover um evento local com abrangência europeia no domínio da Educação Tecnológica? A European Maker Week é o momento certo.

Promovida em conjunto pela Comissão Europeia, Maker Faire Rome e Startup Europe, a semana maker europeia decorre entre os dias 12 a 19 de maio de 2018. O seu objetivo é incentivar culturas de inovação na fronteira entre tecnologia, arte e criatividade, com foco especial na educação. Neste âmbito, apoia e dá visibilidade a eventos maker que sejam propostos por professores, laboratórios, fablabs ou outras instituições. Apesar do seu foco tecnológico, não se restringe à tecnologia digital, estando aberto à multiplicidade de experiências trazidas pela vertente DIY da cultura maker.

Para mais informações, visitem o site da European Maker Week.

Conferências Livres Geometry at Fine Arts and Design

Realiza-se no Porto, de 7 a 9 de maio, a conferência Geometry at Fine Arts and Design Faculties – European Encounter of Erasmus Partner Faculties. Salientamos que este evento conta com a presença de Martin Kemp, que dará uma conferência aberta.

Este encontro de pares conta com três conferências abertas ao público, de acesso livre e gratuito:

Mirrors & Perspective, por Lino Cabezas, dia 7 de maio pelas 18:30 na junta de freguesia do Bonfim;

Towards simplicity in teaching, por Javier Navarro de Zuvillaga, dia 8 de maio pelas 18:30 no auditório da Escola Artística Soares dos Reis;

Regular and Irregular Geometries in Science and Art from Leonardo to Now, pelo reconhecido historiador de arte Martin Kemp.

Para mais informações, visitem a página da conferência Geometry at Fine Arts and Design Faculties.

Dinâmicas de formação

Os formandos da ação Diário Gráfico em contexto educativo, a decorrer na zona de Setúbal, têm partilhado imagens fantásticas do trabalho que estão a desenvolver na formação. Exemplo das dinâmicas de partilha e reforço de competências que queremos estimular junto dos docentes das áreas artísticas. E temos mais formação em oferta! Na nossa página, pode consultar a corrente oferta formativa para os meses de abril, maio e junho, ou os workshops permanentes disponíveis para escolas.

EU SOU MOVIMENTO

NÃO SE ENCONTRA EM OFERTA

Eu sou Movimento: Projeto Criativo de dança e artes plásticas

 

Curso de Formação presencial

Registo: CCPFC/ACC-111817/21,

Nº de horas acreditadas: 15,

Válida até: 15-04-2024

Modalidade: Curso de Formação,

Destinado a: Professores dos grupos 110 e 240

Estado: C/ Despacho – Acreditado

 

Apresentação/justificação

Esta ação pretende sublinhar a dimensão da corporeidade nos processos pedagógicos ligados às artes, a importância do corpo no desenvolvimento do trabalho colaborativo e na dimensão criativa que deve configurar as aprendizagens. Realça-se a multiplicidade de ferramentas pedagógicas das Artes Plásticas e da Dança e suas interações criativas, baseadas na corporeidade dos processos cognitivos e emocionais que, para além de veículos de aprendizagem, propiciam aos alunos e aos professores, o desenvolvimento da expressividade, do sentido crítico e da sensibilidade estético. Nesta ação, os professores são desafiados a criarem as suas próprias  interações entre as artes plásticas e a dança através do trabalho colaborativo, perspetivado em termos de projeto.

Do ponto de vista curricular:
Esta ação estrutura-se no âmbito da promoção de projetos de integração nas disciplinas curriculares da Área Artística e Tecnológica do Ensino Básico. A sua relevância consubstancia-se na mobilização de literacias diversas e de múltiplas competências teóricas e práticas, através da “integração das Artes” (fator de redução de abandono escolar e da elevação das aspirações educacionais dos alunos e desenvolvimento de habilidades de pensamento e ação).
Do ponto de vista da organização do ensino aprendizagem:
Esta ação é uma oportunidade de experimentação plástica e sensorial  de recriação de espaços que desenvolvem capacidades em percepção espacial,  espaço/temporal e da relação do corpo com o espaço e o movimento. O gesto livre e expressivo do ser humano através do corpo, da mão …, diretamente ou não, pode transmitir o modo a tornar visível a emoção, o pensamento e a imaginação, trata-se, pois, da mobilização de competências prescritas nas  orientações do ensino das disciplinas de Artes Visuais e da Educação Visual e Tecnlógica).

Conteúdos:

Componentes principais do movimento: espaço, corpo, dinâmicas e relações. Descrição, sistematização e exploração da proposta de Laban de modo a fornecer uma base conceptual ao nível da análise de movimento.

Processo criativo: estímulo, contexto e colaboração. Análise de métodos e processos de criação artística na sua relação com o movimento. Discussão de aspetos éticos e estéticos inerentes ao processo de criação artística no espetro de relação professor-aluno.

Planificação e simulação de um projeto a implementar em contexto de sala de aula. Adaptação dos conteúdos específicos da análise de movimento e da criação artística ao contexto de sala de aula.
Discussão sobre a implementação do projeto e da sua relação com o processo de ensino-aprendizagem.

Modalidade: Curso de Formação – 15 horas presenciais

Destinatários: Professores 1º CEB, grupo  de docência 110; professores de Educação Visual e Tecnológica, grupo de docência 240

Formadores: Ângelo Cid Neto

Calendarização: 

Local:   Agrupamento de Escolas Francisco de Arruda (escola sede), Calçada da Tapada, 152, (Alcântara)1300 Lisboa

Preços: Frequência com certificado: – Associado 20€; Não associado 40€; Professor do agrupamento onde se realiza a ação 30€.

 

_____________________________________________________________________________________

 Ação promovida pela APEVT em parceria com a Associação sentidosilimitados

 

 

Candidatura aos Orgãos Sociais da APEVT, Lista A: Candidatos e Plano de Atividades

ASSEMBLEIA GERAL ELEITORAL DA APEVT

Dia 14 de Abril de 2018

Escola Secundária Garcia da Orta – Porto

LISTA CANDIDATA AOS ORGÃOS SOCIAIS – TRIÉNIO 2018/2021

LISTA – A

DIREÇÃO

Presidente – Carlos Alberto Sousa Gomes. Sócio nº 0728
Vice-Presidente – Rui Manuel Antunes Rodrigues. Sócio nº 2799
Tesoureira – Maria Manuela Bigote T. N. Pina. Sócia nº 2020
Secretário – Iva Mónica da Costa Neves. Sócio nº 2813
Vogal – Sónia Paula Marques Santos. Sócio nº 1362

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Presidente – Joaquim Lopes Nogueira. Sócio nº 0772
Vice-Presidente – António José Coimbra Simões. Sócio nº 2767
Secretário – Carlos Miguel Boazinha Charrua. Sócio nº 2805

CONSELHO FISCAL

Presidente – Armando Matias Nunes Faleiro. Sócio nº 0363
Secretário – Amaro Jorge Borda D’Água C. Fernandes. Sócio nº 2808
Vogal – Tiago José Espada Bacalhau. Sócio nº 2811

DELEGAÇÃO REGIONAL DE LISBOA – RGL

Presidente – Artur Manuel Rodrigues Coelho. Sócio nº 2810
Secretário – Sofia Arlete Pereira. Sócio nº 2825
Tesoureiro – Carla Pereira. Sócio nº 2829

DELEGAÇÃO REGIONAL DA MADEIRA – RAM

Presidente – João Bartolomeu Gouveia Batista. Sócio nº 2403
Secretário – Maria Adriana Xavier Fernandes. Sócio nº 1777
Tesoureiro – André de Jesus Silva. Sócio nº 2459

DELEGAÇÃO REGIONAL DOS AÇORES – RAA

Presidente – Sérgio Filipe Duarte da Silva. Sócio nº 1292
Secretário – Maria de Fátima Costa. Sócio nº 1253
Tesoureiro – Filipa Cristina Sousa Alves. Sócio nº 1255

CENTRO DE FORMAÇÃO – CFAP

Diretor – Carlos Alberto Sousa Gomes.
Sócio nº 0728

Assessores

Informação/comunicação – Rui Manuel Antunes Rodrigues. Sócio nº 2799
Cientifico/pedagógico – Joaquim Lopes Nogueira. Sócio nº 0772
Gestão pedagógica – Maria Manuela Bigote Pina. Sócia nº 2020
Consultores – António José Alves, Sócio nº 0371; Susana Costa, Sócio nº 2828

Comissão Pedagógica

Presidente – Carlos Alberto S. Gomes. Sócio nº 0728
Presidentes das delegações: João Bartolomeu Batista (RAM), Sócio nº 2403; Sérgio Filipe Duarte da Silva (RAA), Sócio nº 1292; Artur Manuel Rodrigues Coelho (RGL), Sócio nº 2810.

BOLETIM INformar (semestral) e NewsLetter (mensal)

Diretora Informar – Paula Barroca, Sócio nº 2824

Diretora NewsLetter – Carmo Afonso, Sócio nº 2460

Plano de Atividades:

Para ficar a conhecer as propostas dos intervenientes nesta lista, consulte aqui o Plano de Atividades 2018/2021.

Processo Eleitoral APEVT

Caros sócios:

Como sabem, no dia 14 de Abril terá lugar na cidade do Porto o Encontro Nacional da APEVT. Este Encontro, para além de tratar de varias temáticas de grande interesse profissional na atualidade, é tambem, uma Assembleia Gera! Eleitoral dos corpos sociais da Associação.éInformamos que o prazo de entrega de listas a 30 de marco 2018 e que após este prazo as listas existentes serão divulgadas nas paginas Web da Associação. Informamos que a atual Direção ira apresentar uma lista RENOVADA, integrando as Delegações Regionais de Lisboa, Madeira e Açores.

Informamos também, que será disponibilizado um processo de votação eletrónico a todos os associados.

APEVT, Identidade, coerência e persistência , EVT sempre! PARTICIPA.

O DIÁRIO GRÁFICO

Inscrição (clique no titulo da ação)

1. O DIÁRIO GRÁFICO: ferramenta didática promotora de criatividade no ensino da Área Artística e Tecnológica

Ação de Formação On-line

Apresentação/justificação:

Diário Gráfico, Diário de Viagem, Caderno de Esboços, Caderno de Campo, Caderno de procura Paciente, Carnet de Voyage ou Sketchbook, são diferentes designações para o mesmo conceito: um caderno de registos gráficos frequentes. Salavisa (2008), na obra “Diários de Viagem”, afirma que o Diário Gráfico – DG adquire grande importância para os alunos como um instrumento didático e um grande valor afetivo como objeto pessoal. Efetivamente,  o uso do DG não só permite o desenvolvimento da destreza manual do aluno, como permite traçar e revisitar os processos e progressos dos trabalhos realizados caraterizadores da identidade do sua própria identidade.

A utilização do DG como instrumento pedagógico promotor da criatividade possibilita o desenvolvimento dos vários domínios das Aprendizagens Essenciais para as Artes Visuais na medida que induz a um processo de aprendizagem autónomo com foco na resolução de problemas, em que os alunos são autores e promotores de aprendizagens significativas.

Assim, pretende-se dar a conhecer aos formandos formas de aplicação do DG na sala de aula, sendo enfatizado diferentes abordagens didáticas e diversas experimentações técnicas e materiais.

 

Conteúdos:

– Explicitação dos objetivos de um diário gráfico

– Abordagem a diferentes autores

– UrbanSketchers

– Formatos de cadernos

– Materiais necessários

– Conteúdos programáticos – Aprendizagens Essenciais;

– Construção de dois formatos de diário gráfico indutores de diferente abordagem didática;

– Personalização do diário gráfico;

– Visitas de estudo / trabalho de campo (desenho no exterior)

– Experimentação de técnicas e materiais de expressão: Exercícios para o desenvolvimento da criatividade; Desenho de Letra; Desenho de observação (corpo humano; objetos e elementos vegetais); Narrativa visual  – Ilustração; Recorte e colagem; Pop-up; Carimbos e estampagem

 

Modalidade: Curso de Formação E-Learning – 25H

 

Calendarização: 

25 de Janeiro e
1, 8, 15 de Fevereiro e 8 de Março 2022

3ª feira, 18:30/21:30hrs

Síncronas: 3H, 3H, 3H, 3H, 3H (15H)
Assíncronas: 3H, 3H, 4H (10H)

Destinatários: Professores dos grupos 240, 530 e 600

 

Formador: Carla Cardoso

 

Preço: Frequência com certificado: – Associado 35€; Não associado 65€;

4.ª edição do Concurso dos Clubes de Programação e Robótica

Dinamiza um clube de programação e robótica? A Direção-Geral da Educação acaba de lançar a 4.ª edição do Concurso dos Clubes de Programação e Robótica 2017/2018, destinado a todos os estabelecimentos dos ensinos público e privado de Portugal Continental, que tenham um CPR em funcionamento, devidamente registado na Base de Dados da DGE. Para saber mais sobre esta iniciativa, visite a página da ERTE.

Processo Eleitoral para os Orgãos Sociais da APEVT

Assembleia Geral Eleitoral e Candidatura de Listas

Ao abrigo do ponto 4 do artido 12.º dos Estatutos da Associação, por solicitação do Presidente da Direção, convoco uma Assembleia Geral Eleitoral para o dia 14 de abril de 2018, da 10h00 às 16h00, a funcionar na Escola Secundária Garcia de Orta, Rua Pinho Leal 220S, 4150-620 Porto, com a seguinte ordem de trabalhos:

Ponto único: Votação das listas candidatas aos orgãos sociais da Associação.

Nota:

As listas candidatas deverão ser entregues na sede da Associação até quinze dias antes do ato eleitoral e publicadas no sítio da Associação nos dez dias anteriores à sua votação.

Regulamento do Processo Eleitoral dos corpos sociais da APEVT

Artigo 1.º
Princípios eleitorais
1 – A eleição dos corpos sociais da associação referidos no ponto nove artigo treze dos seus estatutos, faz-se por sufrágio direto e universal, com base na lista de sócios.
2 – São eleitores e elegíveis os sócios no pleno uso dos seus direitos.

Artigo 2.º
Fiscalização do ato eleitoral
1 – A fiscalização da regularidade dos atos eleitorais e o apuramento final da votação compete à mesa da assembleia geral e à mesa eleitoral.
2 – Tem o direito a integrar a mesa eleitoral um representante de cada lista concorrente ao ato eleitoral, a indicar com a apresentação da respetiva lista.
3 – Compete especialmente à mesa eleitoral resolver as dúvidas suscitadas na interpretação do regulamento eleitoral e decidir as reclamações que surjam no decurso das operações eleitorais.
4 – As deliberações são tomadas à pluralidade de votos, na presença da maioria dos membros da mesa eleitoral

Artigo 3.º
Assembleia de voto
1 – O ato eleitoral decorre perante uma assembleia de voto.
2 – A contagem dos votos eletrónicos e o apuramento de resultados totais realiza-se na assembleia de voto.

Artigo 4.º
Funcionamento da mesa
1 – Para a validade das operações eleitorais exige-se a presença da mesa eleitoral: do presidente da mesa, ou do seu suplente, do secretário e de pelo menos, um vogal.
2 – As deliberações da mesa são tomadas à pluralidade de votos, cabendo ao presidente voto de qualidade.

Artigo 5.º
Regime da votação
1 – A todos os eleitores é permitido o exercício de direito de voto presencial ou eletrónico.
2 – A votação por voto eletrónico deve obedecer às regras constantes do anexo II.

Artigo 6.º
Dúvidas, reclamações, protestos e contraprotestos
1 – Os eleitores inscritos ou votantes e os delegados de listas da mesa eleitoral podem suscitar e apresentar, por escrito, reclamações, protestos ou contraprotestos.
2 – A mesa delibera imediatamente ou deixa para final se entender que o deferimento não afeta o andamento normal da votação.

Artigo 7.º
Ata
1 – Compete ao secretário da mesa elaborar a ata das operações de votação, contagem de votos e o apuramento total de resultados.
2 – De cada ata constam:
a) Os nomes dos membros da mesa;
b) A hora da abertura e do encerramento da votação e o local de reunião da assembleia de voto;
c) As deliberações tomadas pela mesa;
d) O número total de numero de sócios e o de votantes;
e) O número de eleitores que votaram por voto eletrónico;
f) O número de votos obtidos por cada lista;
g) O número de votos em branco e nulos;
h) As reclamações, protestos e contraprotestos.

Artigo 8.º
Requisitos formais da apresentação de candidaturas
1 – As listas devem apresentar-se a todos os órgãos sociais e contêm, relativamente a cada candidato, os seguintes elementos:
a) Nome completo;
b) Numero de sócio
c) Órgão e cargo a que se candidata;
2 – Não é permitida a utilização de denominações, siglas ou símbolos.

Artigo 9.º
Recebimento e publicação das listas
1. Após convocatória da Assembleia Geral Eleitoral, que deverá ser efetuada com a antecedência de trinta dias uteis, as listas candidatas deverão ser entregues na sede da associação quinze dias anteriores ao ato eleitoral e publicadas no sitio da associação nos dez dias anteriores ao ato eleitoral.

ANEXO II
Exercício do voto eletrónico

1 – O voto por via eletrónica é exercido através de uma aplicação informática a que se acede através de um meio informático oficial da associação.
2 – O voto eletrónico pode ser exercido três dias antes e durante o período de funcionamento da assembleia de voto.
3 – Os votos presenciais e os eletrónicos são imediatamente descarregados no caderno eleitoral.
4 – Os eleitores que exerçam o voto por via eletrónica não poderão votar por qualquer das outras formas previstas no presente regulamento.

Porto 2018, a Direção APEVT