“UM OLHAR SOBRE O LUGAR”

 

Residências Artísticas

Este ano letivo 2023/24 Centro de Formação APEVT em parceria com a Faber Castell e o Museu da Carris,  promove, pela primeira vez, um ciclo de “Residências Artísticas” que pretendem proporcionar momentos de experimentação e partilha, espaços formativo articulados com o Projeto Desafios d’Arte (2ª edição), que mantém o foco por um estilo ou movimento artístico – “à maneira de …”, acrescido de uma proposta temática de abordagem “Um olhar sobre o lugar: Eu, o ambiente, a comunidade, o património”,  em que os participantes partem à descoberta de si e do envolvimento para a criação das suas obras artísticas.

O PROGRAMA constitui-se por três Workshops que interagem entre si:
•  “Land Art” – Criação de Obras de arte com utilização dos meios da própria natureza.
• “Urban Sketchers” – Desenhos, in situ, que contam a história do que nos rodeia.
• “Atelier d’Artes” – Materiais e Técnicas – expressividade espontânea de valorização do inconsciente.
Reconhecer e entender os diferentes tipos de propostas e imersão em culturas distintas é um aspeto essencial para projetar uma interação entre produtos tarefas.

“LAND ART” – Criação de Obras de arte que se fundem com o ambiente através de materiais encontrados na natureza.

Objetivos:
– Experienciar a junção da natureza com a arte e as possibilidades da utilização dos meios da própria natureza para a criação de obras artísticas.
– Ensaiar a integração, fusão da natureza e da arte, onde a natureza, além de suporte, faz parte da criação artística.
– Proporcionar a reflexão estética sobre o movimento artístico que desafia as convenções tradicionais da arte, explora o ambiente natural como uma forma de expressão criativa e promove uma conexão (mais) profunda entre o homem e a natureza.

Conteúdos:
– Conceito de “Land Art” como criação de Obras de Arte com imersão na natureza.
– Colheitas inofensivas para a natureza e registo gráfico e captação de imagens.
– “Eu e os sentidos”. Desafios de expressão individual e de interação sensorial.
– Modelação de elementos naturais, “deixar fluir com o barro” acrescentando outros elementos naturais.
– Conformação e construção de elementos da natureza (explorações plásticas bidimensionais e tridimensionais; instalações; assemblage; objetos escultóricos, etc. )
– Exploração do objeto e o que lhe é colateral.

“URBAN SKETCHER” – Desenhos, in situ, que contam a história do que nos rodeia.

Objetivos:
– Observar o meio envolvente, entre outros caminhos de descoberta, desenhando diretamente elementos físicos do tempo e do lugar.
– Distinguir a importância do património artístico, cultural e natural do lugar (em que habita), para a afirmação da sua identidade.
– Reconhecer o poder expressivo do desenho e valorizar cada estilo individual.

Conteúdos:
– Diário Gráfico como instrumento ativador da memória (Le Corbusier; Eduardo Salavisa, etc,).
– Urban Sketchers – a atitude do olhar, do desenhar e do pintar espaços observados (in situ).
– O Desenho e os elementos constituintes da forma e do espaço (perspetiva).
– Os materiais riscadores, de pintura e colagem adequados ao desenho no exterior – experimentação.
– Campos temáticos – Ambiente; Território; Arquitetura, Comunidade, Património, que se constituíam como áreas de abordagem interdisciplinar.


“LBORATÓRIO D’ARTES” – Materiais e Técnicas, expressividade espontânea de valorização do inconsciente.

Objetivos:
– Relevar a importância do inconsciente como fonte de inspiração e o poder expressivo dos materiais e técnicas de expressão.
– Experimentação de técnicas e jogos para fornecer inspiração e libertar a imaginação nas explorações plásticas criativas, livre de controle consciente.
– Despertar da sensibilidade estética para desbloquear a criatividade, contrariando a massificação da imagem ou o estereótipo.

Conteúdos:
– Expressão, comunicação e representação visual – desafios de exploração plástica (suportes, materiais riscadores, tintas, etc.).
– Técnicas acidentais de exploração plástica, com referência ao movimento surrealista.
– Utilização de materiais de expressão e comunicação visual, com referência a obra de artistas.
– Estádios de desenvolvimento gráfico-cognitiva da criança.

As Residências Artísticas  serão realizadas  durante o 1º período, prevendo-se para os dias: 21, 22 de OUT em Ponta Delgada; 11, 12 de NOV no Porto; 25, 26 de NOV no Funchal e 02, 03 de DEZ em  Lisboa, com uma distribuição de horas (15horas) entre sábado (8hrs) e Domingo (7hrs). Inscrições em UM OLHAR SOBRE O LUGAR: Residência Artística (Desafios d’Arte)