2.º CICLO – Educação Visual

 

“Festejar o 25 de Abril ”

Este ano de 2024 comemora-se os 50 anos do 25 Abril de 1974, uma data que se festeja pelo amor que todos temos à liberdade e democracia. Os Murais, pinturas de mensagens visuais nas paredes das vilas e das cidades contavam a Revolução. Podemos revisitar  essas manifestações de arte de rua na coleção Murais: As Paredes da Revolução”,  colecção António Paixão Esteves, no Museu de Documentação do 25 de Abril da Universidade de Coimbra.

Inspirados nestes antigos murais vamos criar um mural, com a frase “Viva a liberdade”

A nossa sugestão de atividade para os professores proporem às crianças:

DESAFIO 1

Cria um mural ou uma faixa, num trabalho em grupo, em que cada participação individual enriquece e acrescenta mais criatividade do coletivo Para tal, desenha e pinta, utilizando materiais riscadores e tintas à tua escolha, sobre uma parede da escola, ou, caso não seja possível, numa faixa em pano, ou ainda noutra solução que sirva de suporte coletivo. Acrescenta aos teus registos gráficos um cravo vermelho e a mensagem “Viva a liberdade”.

DESAFIO 2

A partir dos elementos gráficos do teu cartaz constrói um objeto escultórico com materiais reaproveitados, (embalagens de cartão, plástico, entre outros materiais). Para tal, podes pesquisar alguns exemplos de esculturas feitas por outros meninos.

Na pesquisa deste tema podem também consultar uma riquíssima coleção de livros que contam como foi o 25 de abril.   que procuram responder a várias perguntas: Sabem porque é celebrado o 25 de abril? E porque é esta data tão importante para Portugal? E isto de liberdade é afinal o quê? Nós não somos livres? E porque se chama Revolução dos Cravos?

 

__________________________________________________________________________

 

“Descobrir e olhar o património”

Por norma é quando estamos em situações mais difíceis que valorizamos o que a vida tem de bom para nos dar. O património artístico e cultural de um povo e de uma civilização é uma dessas coisas boas! O conjunto de bens naturais, materiais e imateriais são uma riqueza que temos de descobrir, olhar e proteger.

Deixamos a nossa sugestão de atividade para os professores ou os pais  proporem às  crianças e jovens durante as próximas semanas:

DESAFIO 3

Propomos que visiones com atenção e tempo suficiente o vídeo, que tomes algumas notas e identifiques algumas imagens. Após o visionamento, conta visualmente os aspetos que mais fixaste sobre o património da tua localidade, região e ou país. Para tal, faz colagens a partir de recortes de jornais ou revistas, desenha, pinta num postal ou num folheto.  

https://www.facebook.com/carlos.gomes.9889/videos/10213748183893355/?t=11

 

___________________________________________________________________________________

 

“A princesa  Ólhameh”   

A princesa Ólhmeh foi distinguida com a Grande Pompa, para a princesa receber esta ilustre distinção, precisa da tua ajuda. Vais construir o figurino para a princesa Ólhameh mas, para tal, com ajuda dos familiares, começa por fazer uma investigação sobre a “arte hippie”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESAFIO 4

Desenha a princesa respeitando as características físicas. Não te esqueças das informações que a imagem e o texto te indicaram sobre a princesa.

DESAFIO 5

Realiza uma boneca articulada com os seguintes elementos, cabeça, corpo, pernas e braços articulados com ataches ou utensílios semelhantes. A princesa será construída em cartão. Do guarda-roupa faz parte turbante, camisola, saia, sapatos e um lenço. Podes também criar os acessórios preferidos da princesa, sem nunca esquecer que devem estar de acordo com a personalidade e os gostos da princesa.

Para a Grande Pompa, cada aluno terá de construir um figurino “Princesa” completo.

 

___________________________________________________________________________________________

 

“… à maneira de Kandinsky”

Vamos fazer um jogo entre pares. Para tal, precisamos de um dado  e de uma tabela de elementos predominantes da obra do artista.

 

DESAFIO 6

O jogo consiste em cinco lançamentos alternados com um dado, por cada elemento da equipa, que identifica e regista livremente o elemento a reproduzir numa folha de papel de tamanho A4. Cada par cria consensualmente a sua composição, podendo variar o tamanho e a posição dos elementos. Procedem à pintura (com materiais postos à disposição)  completando a obra.

Por fim, podem realizar uma painel de turma numa evocação ao artista e sua obra.

(Realizem este jogo usando tabelas de elementos predominantes nas obras de outros artistas)

 

_________________________________________________________________________________

“Maqueta de um Jardim secreto”

 DESAFIO 7

A partir da pesquisa dos mais belos jardins do mundo, regista graficamente diversas ideias, seleciona a melhor ideia e com uma diversidade de materiais recuperados (caixas de cartão, embalagens de papelão e plástico, entre outros) desenha, pinta, recorta e cola, criando a maqueta do vosso jardim secreto. Podes realizar este desafio em grupo, partilhando o teu jardim.

Exemplos de pesquisas que podes efetuar:

Jardins do mundo: parque Keukenhof liss – Holanda (espécies de flores); Parque korakuen – Japão (paisagens sazonais); Jardim ornamental do templo de Bahai haifa – Israel ( simétrico em plataformas); Chatsworth House – Derbyshire Inglaterra; Jardins de Topiários Chineses, etc.)

– Paisagens (que mudam com as horas do dia e das estações do ano) tema recorrente nas obras dos artistas:  “O Lago de Nenúfares”, Claude Monet; “Jardim em Fontenay”, Pierre Renoir; “Jardim Florido”, Gustave Klimt, série de jardins de Zhang Daqian, etc.

 

___________________________________________________________________________________________

“Surrealismo – Diálogo com a obra”

DESAFIO 8

Observa a obra de René Magritte “Valores Pessoais” com objetos pessoais de tamanho enorme, como se fossem pessoas dentro do quarto.

Em grupo/turma estabelecem diálogo com a obra: – Sabem que espaço é este? É um espaço exterior ou interior? Que nome dão e para que servem os objetos neste espaço? O que há de estranho nesta pintura? Porque terá o artista escolhido estes objetos e alterado o seu tamanho?

Após discussão e argumentação entre todos, cada um desenha, pinta  e recorta alguns objetos pessoais com um tamanho desproporcionado. Seguidamente numa folha de papel desenha e pinta um local escolhido (uma divisão no interior de uma casa) onde vais colar os objetos recortados, nas posições que achares mais adequadas, realizando uma composição.

Por fim, dá um nome ao teu trabalho.

________________________________________________________________________________________